O cuidado com o ser humano faz empregados  – e empresas – melhores

Não importa quão grande e poderosa é sua empresa, ela compartilha uma realidade com as menores concorrentes do mercado: todo empreendimento é construí­do com pessoas. Embora pareça uma coisa óbvia, essa afirmação é apresentada como um alerta por Robert Levering, co-fundador da Great Place to Work. Segundo ele, essa visão humanista, às vezes esquecida, reflete…

Veja mais

Empresas começam a praticar o lobby do bem: a “advocacy”.

    É crescente o impacto dos movimentos sociais sobre as políticas de relações humanas corporativas. Aconteceu com o cigarro, gradualmente combatido e hoje praticamente proibido dentro das organizações. Agora, o respeito à diversidade sexual começa a fazer parte da “causa” de algumas empresas e está ganhando cada vez mais adeptos. A companhia de cosméticos…

Veja mais

Contratar é difícil e contratar errado custa caro

A informação é da Harvard Business Review: 80% do turnover nas empresas se deve a contratações equivocadas. Ainda, segundo a revista, uma contratação malfeita pode custar um terço do salário anual do profissional escolhido. Esses dados se referem ao mercado norte-americano, mas caso se apliquem ao Brasil, significam “pesadelo” para o pessoal de Recursos Humanos…

Veja mais

Qual o uniforme do RH super-herói?

Se o RH fosse um super-herói, qual seria seu uniforme dentro de uma corporação? Seria a do cerebral “Parceiro Estratégico”, participando das decisões de desenvolvimento da empresa? Ou a do burocrático “Especialista Administrativo”, dedicado a bem gerir atividades específicas de sua área? Ou ainda: a do sensível “Defensor dos Funcionários”, cuidando do bem-estar dos colaboradores…

Veja mais

Você tem medo de redes sociais corporativas? Pense de novo.

No mundo empresarial, mídias sociais são um palavrão. Na América Latina, elas são proibidas em 20% das empresas, segundo a consultoria americana IDC. Afinal, elas significam horas de trabalho perdidas em navegação por assuntos como fotos das férias, futebol, fofoca e outras distrações, certo? Pense diferente: troque o conceito de “mídias sociais” pelo de “redes…

Veja mais